Chat Online

Conheça os 4 motivos mais comuns para a dor de cabeça

Você conhece os principais motivos para a dor de cabeça e o que contribui para o seu aparecimento? Também conhecido pelo termo técnico cefaleia, esse tipo de dor é comum na maioria das pessoas e se apresenta em diferentes tipos, como:

  • cefaleia crônica diária;
  • cefaleia tipo-tensão;
  • enxaqueca;
  • neuralgias do crânio e face.

No geral, de acordo com especialistas da área, há dois grupos de dores de cabeça: as primárias (causa desconhecida) e as secundárias (causa conhecida ou que não se enquadra no primeiro grupo). Ela também pode ser sentida em diferentes regiões:

  • na lateral (nas têmporas);
  • na testa e no topo do crânio;
  • na parte posterior da cabeça (na nuca);
  • na parte frontal (atrás dos olhos).

Esse local onde a dor pode ser sentida é importante para identificar o motivo que a está causando, mas outros sinais também devem ser observados. Pensando nisso, neste artigo veremos os 4 motivos mais comuns para a dor de cabeça e outras informações relevantes sobre o assunto.

Quer saber mais? Então continue acompanhando!

1. Esforço visual

O esforço excessivo dos olhos pode ocasionar dores frequentes de cabeça. Isso porque, quando não estamos enxergando com nitidez, acabamos forçando a visão — o que resulta em dores em cima dos olhos e na fronte.

Condições como hipermetropia ou astigmatismo, se não corrigidas com o uso de lentes ou óculos, podem ser as principais causas desse tipo de cefaleia.

2. Enxaqueca

Essa é uma doença crônica que abrange vários sintomas e apresenta crises de dor de cabeça, as quais costumam estar associadas a:

  • náuseas;
  • vômitos;
  • alterações visuais;
  • intolerância à luz e aos sons.

Diferentes fatores podem desencadear essas crises, como tensões emocionais, bebidas alcoólicas, privação do sono, alterações hormonais, menstruação etc. Uma crise típica pode durar até 72 horas.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cefaleia, a enxaqueca afeta cerca de 20% das mulheres e de 5 a 10% dos homens. É importante recorrer a um bom atendimento médico caso a dor não desapareça ou se acentue.

3. Hábitos

Nossa rotina pode ser o principal fator causador da cefaleia. Os alimentos que ingerimos, por exemplo, podem ser uma fonte de saúde ou de acúmulo de toxinas em nossos corpos.

Manter uma alimentação saudável e ter bons hábitos é essencial para o bom funcionamento do organismo. Do contrário, um organismo que tem dificuldades em eliminar toxinas (o que pode desencadear doenças futuramente) tende a apresentar dores de cabeça frequentes.

Noites mal dormidas, estresse diário, postura incorreta, ansiedade, desidratação, ressaca, muito tempo olhando para a tela do seu smartphone ou computador e ingestão excessiva de cafeína também são fatores que contribuem para o aparecimento das dores.

4. Doenças

A dor de cabeça também pode ser um sintoma de doenças mais graves ou outras condições, como:

  • tumor cerebral;
  • encefalite;
  • neuralgia do trigêmeo;
  • arterite temporal;
  • meningite;
  • glaucoma;
  • alergias;
  • problemas respiratórios, entre outros.

Dependendo da condição e do motivo, há diferentes formas de alívio, como o uso de analgésicos. Por isso, a dor deverá ser avaliada por um médico — de preferência um neurologista — quando:

  • for muito intensa ou constante;
  • impedi-lo de participar de atividades normais;
  • não melhorar com o uso de analgésicos;
  • for súbita e acompanhada de dificuldades para enxergar, falar ou andar;
  • ocorrer devido à lesão na cabeça.

Enfim, entendemos neste texto alguns dos principais motivos para a dor de cabeça. Além disso, agora você entende a importância de se consultar com um profissional caso essa dor for recorrente ou muito intensa — afinal, ela pode ser um sintoma de enxaqueca ou de outras condições mais graves.

Então, gostou das informações? Se quiser ter acesso a mais conteúdos como este, aproveite para curtir já a nossa página no Facebook!